Circulação retomada junto à Ponte da Arrábida após queda de argamassa

A autarquia adianta que serão feitos trabalhos de reparação relativamente à argamassa e que a IP vai elaborar um projeto de reparação geral na ponte.

A circulação no troço da Rua do Ouro (marginal) sob a Ponte da Arrábida que tinha sido encerrado devido à queda de argamassa reabriu esta quinta-feira de manhã, segundo uma nota da Câmara Municipal do Porto.

Em comunicado, a autarquia adianta que a operação foi levada a cabo durante a noite e obrigou ao corte parcial do trânsito no tabuleiro da ponte, para que ali fosse estacionada uma plataforma para a realização dos trabalhos.

"A IP - Infraestruturas de Portugal, que é a entidade responsável pela ponte, procedeu a trabalhos de remoção controlada do betão destacado, de modo a impedir o desprendimento de novos blocos ou pedaços", é referido na nota.

A intervenção foi dada por concluída ao final da madrugada de hoje e a circulação foi restabelecida.

A IP, citada pela autarquia, refere que a situação, ocorrida na noite de terça para quarta-feira, "foi causada pelo desprendimento de fragmentos de betão/argamassa de revestimento das vigas do tabuleiro, os quais não constituem elementos estruturais da Ponte da Arrábida".

A autarquia adianta ainda na nota que posteriormente serão feitos trabalhos de reparação relativamente à argamassa e que a IP vai elaborar um projeto de reparação geral na Ponte da Arrábida, que é já alvo de inspeções regulares pela própria IP e de acompanhamento pelo LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

A Câmara do Porto e a Proteção Civil continuam a acompanhar a situação em permanência e em articulação com a IP.

Por precaução, o município procedeu, na terça-feira à noite, ao corte do trânsito, após a queda de pedaços de argamassa da Ponte da Arrábida.

A Ponte da Arrábida, que liga o Porto e Vila Nova de Gaia, é Monumento Nacional desde 2013.

Exclusivos

Premium

Betinho

Betinho: "NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus à seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.