Cinco feridos em despiste de autocarro da Carris na baixa de Lisboa

Acidente ocorreu na baixa de Lisboa pouco depois das 07:00 da manhã e está a condicionar trânsito para o Terreiro do Paço.

Um despiste de um autocarro da Carris na manhã desta sexta-feira na Rua da Prata, em Lisboa, causou cinco feridos ligeiros, informou a PSP.

Fonte policial adiantou ao DN que o alerta foi recebido às 07:20 da manhã.

O acidente está a condicionar o trânsito no local, entre o Rossio e a Praça do Comércio.

O autocarro despistou-se na Rua da Prata e embateu num veículo ligeiro. Os feridos foram transportados ao Hospital de São José.

"Ao despistar-se, o autocarro foi depois embater numa montra de uma loja. Por causa do acidente, o trânsito na Rua da Prata está a fazer-se apenas numa das duas vias", disse fonte da PSP à Lusa.

No acidente, segundo a polícia, "cinco pessoas, que viajavam quer no ligeiro, quer no autocarro, sofreram ferimentos ligeiros".

No local estiveram uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER), duas ambulâncias de suporte básico de vida e duas ambulâncias dos bombeiros.

Várias pessoas testemunharam o acidente no local:

Com Lusa.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.