Bispos portugueses manifestam em carta "total apoio" ao papa Francisco

"Neste momento, perante tentativas de pôr em causa a credibilidade do seu ministério, queremos manifestar-lhe a nossa fraterna proximidade e o total apoio à sua pessoa", refere o documento

Os bispos portugueses manifestaram esta segunda-feira "total apoio" ao papa Francisco, numa carta enviada ao líder da Igreja Católica, em que se declaram disponíveis para seguir as suas orientações para erradicar a "chaga" do abuso de menores por padres.

"Neste momento, perante tentativas de pôr em causa a credibilidade do seu ministério, queremos manifestar-lhe a nossa fraterna proximidade e o total apoio à sua pessoa, a plena comunhão com a sua missão de pastor universal e completa adesão ao seu magistério", refere a carta dos bispos de Portugal, lida hoje pelo presidente da Comissão Episcopal Vocações e Ministérios (CEVM), António Augusto Azevedo, durante o arranque do Simpósio Nacional do Clero, em Fátima.

Na mesma carta, os bispos portugueses sublinham que partilham do sofrimento do papa Francisco e de toda a Igreja relativamente ao "drama do abuso de menores" por parte de padres, propondo-se a "seguir as orientações para erradicar as causas desta chaga".

"Empenhar-nos-emos em incrementar uma cultura de prevenção e proteção dos menores e vulneráveis em todas as nossas comunidades", refere a carta, redigida pelos bispos, reunidos em Fátima, no Simpósio Nacional do Clero.

A leitura da carta por António Augusto Azevedo terminou com um forte e longo aplauso por parte dos padres presentes no evento, que decorre no Centro Pastoral Paulo VI.

Ler mais

Exclusivos