Assaltantes de carrinha de valores levaram "um saco vazio"

Uma carrinha de valores foi assaltada na manhã de hoje num centro comercial em Guimarães, mas os assaltantes apenas levaram "um saco vazio", disse fonte da PSP à Lusa.

Segundo a fonte, o assalto registou-se pelas 08:00, no cais do centro comercial Guimarães Shopping, quando a carrinha de valores ia levantar dinheiro.

"Um homem saiu da carrinha de valores com um saco na mão e foi de imediato abordado por dois indivíduos encapuzados e armados, que o obrigaram a dar-lhes o saco", acrescentou.

A fonte policial sublinhou que o saco "estava vazio", uma vez que a carrinha de valores ia recolher o dinheiro.

Os assaltantes puseram-se em fuga, numa carrinha em que os esperava um terceiro elemento.

A investigação foi entregue à Polícia Judiciária.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.