Temperaturas podem bater recordes e chegar aos 46 graus

Com subidas de 10 a 11 graus, termómetros poderão ultrapassar os valores registados em agosto de 2003

Paula Freitas Ferreira
© FILIPE FARINHA / LUSA

Depois de um início de verão chuvoso e frio, as temperaturas subiram e a partir desta quarta-feira o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê que os valores possam atingir máximos desde que há registo em Portugal.

Até sábado (e em algumas regiões até segunda-feira), os valores estarão próximos ou poderão mesmo ultrapassar os registados em agosto de 2003, quando o país foi consumido por fogos alimentados pelas altas temperaturas.

"A partir de amanhã, as temperaturas vão subir entre 10 a 11 graus, com as regiões do Alentejo (interior), Vale do Tejo, Vale do Douro e Beira Baixa a registarem os valores mais altos", disse ao DN Ricardo Tavares, meteorologista do IPMA.

Alentejo (interior), Vale do Tejo, Vale do Douro e Beira Baixa vão registar os valores mais altos

Évora poderá atingir um máximo de temperatura superior ao que foi registado a 1 de agosto de 2003 - 44,5 graus -, mas há outros locais, como Santarém, que atingiu 45,3 graus em 2003, onde o termómetro poderá apontar 46 graus, prevê o IPMA.

Em Lisboa são esperadas temperaturas de 41 a 42 graus na sexta-feira e no sábado, com a temperatura a começar a subir já a partir desta quarta-feira.

Estes dados constam de uma "informação especial" colocada na tarde desta terça-feira na página da internet do IPMA. As temperaturas vão estar "muito acima dos valores normais para a época", com exceção da costa sul do Algarve, onde serão entre 30 e 35 graus, refere o instituto.

Devido às elevadas temperaturas esperadas, a partir de quinta-feira todos os distritos do país vão estar em aviso vermelho, o mais grave, segundo o IPMA.

A partir de quarta-feira de manhã (1 de agosto) estará em vigor o aviso laranja que depois passará a vermelho na quinta-feira nos distritos de Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Santarém, Beja, Castelo Branco, Portalegre e Braga, por causa da persistência de valores elevados da temperatura máxima.

O aviso vermelho ficará ativo a partir das 10.59 de quinta-feira nos distritos de Santarém, Beja, Castelo Branco e Portalegre e nos restantes distritos apenas entra em vigor às 23.59 de quinta-feira. Em todos os casos vigorará até às 5.59 de sexta-feira.

O alerta vermelho irá manter-se até sábado, na maioria das regiões, mas o IPMA prevê que em algumas localidades, como Castelo Branco, o aviso vermelho possa estender-se até segunda-feira.

Esta subida de temperatura deve-se a uma massa de ar quente e seco vinda do Norte de África.

Além destes alertas, o IPMA emitiu aviso laranja a partir das 10.59 de quinta-feira para os distritos de Viseu, Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro e Coimbra, até às 5.59 de sexta-feira.

O IPMA prevê ainda poeiras em suspensão provenientes do norte de África que afetam a região sul a partir de quarta-feira, "traduzindo-se num tom amarelado do céu".

Nove distritos do continente vão estar em aviso vermelho, o mais grave, a partir de quinta-feira por causa do calor, segundo o IPMA.

De acordo com o IPMA, o aviso laranja, que vai estar ativo a partir de quarta-feira de manhã, passa a vermelho na quinta-feira nos distritos de Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Santarém, Beja, Castelo Branco, Portalegre e Braga, por causa da persistência de valores elevados da temperatura máxima.

Aveiro (27-07-2010) - 39,3

Beja (01-08-2003) - 45,42

Braga (27-07-2010) - 41,3

Bragança (12-08-2003) - 39,5

C.Branco (1-08-2003) - 41,6

Coimbra (1-08-2003) - 42,5

Évora (1-08-2003) - 44,5

Faro (1-08-2003) - 44,3

Guarda (25-07-2004) - 38,3

Leiria (1-08-2003) - 41,8

Lisboa (1-08-2003) - 42

Portalegre (1-08-2003) -43,3

Porto (4-06-1981) - 39,9

Santarém (1-08-2003) - 45,3

Setúbal (31-07-1944) - 43.5

V. Castelo (31-08-2010) - 39,5

V. Real (7-08-2005) - 41,4

Viseu (24-07-1995) - 44

Funchal (10-08-1976) - 38,5

P.Delgada (24-08-1988) - 28,8

Máxima continente
(1 08 2003) 47.4 (Amareleja)