Manifestação pede demissão da Câmara de Pedrógão

Pouco antes da reunião extraordinária da Assembleia Municipal, que decorre esta tarde em Pedrógão Grande, está marcada uma manifestação popular

Paula Sofia Luz
© Leonardo Negrão / Global Imagens

Uma manifestação "pela demissão do executivo municipal de Pedrógão Grande" está marcada para esta tarde, antecedendo a reunião extraordinária da Assembleia Municipal, cujo ponto único é a "análise da execução da aplicação de fundos doados às diversas instituições para recuperação de património habitacional na sequência dos fogos de 2017".

A manifestação está a ser convocada através do Facebook, desde a semana passada, e embora nãos se saiba quem são os autores, há cerca de 500 pessoas interessadas no evento, agendado para as 16h30, em frente à Casa da Cultura de Pedrógão Grande.

De acordo com a descrição do evento - criado por uma página denominada "Demissão do Executivo Municipal de Pedrógão Grande por Compadrio", "a justiça fará o que compete à justiça, e o povo fará o que compete à democracia, exigir a demissão e convocação de novas eleições em Pedrógão Grande".

A manifestação exige também "a devolução do dinheiro gasto indevidamente até ao último cêntimo". Além disso, a manifestação exige ainda "a constituição de arguidos no processo de reconstrução das casas", bem como a constituição do autarca Valdemar Alves, presidente da autarquia, como arguido - "pela corresponsabilidade nas consequências do incêndio de 17 de junho de 2017, inerentes às suas competências e atribuições nos termos da Lei 65/2007 e das quais não se pode eximir tenha ou não delegado funções".