Algarve com dois pontos de apoio aos animais afetados

Dois locais em Faro e em Portimão estão disponíveis para apoiar os animais afetados pelo fogo e para receber material veterinário

Maria João Caetano
Vacas em perigo na serra de Monchique© Orlando Almeida/ Global Imagens

A Ordem dos Médicos Veterinários divulgou hoje os pontos de apoio aos animais vítimas do incêndio que lavra desde sexta-feira em Monchique, no distrito de Faro (Algarve), e que já provocou 32 feridos.

Em comunicado, a Ordem informa que os serviços regionais da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, no edifício DRAPAL, no Patacão, em Faro, e os serviços médico-veterinários de Portimão, na Estrada do Poço Seco, estão disponíveis para entrega de material.

Questionada pela Lusa, fonte da Ordem dos Médicos Veterinários indicou que podem ser entregues analgésicos e anestésicos, agulhas e seringas, compressas, alimentos, baldes e alguidares, entre outros. A mesma fonte acrescentou que estes locais "estão preparados para apoiar qualquer necessidade médico-veterinária".

A nota avança ainda que foi criado o e-mail monchique@dgav.pt, "para onde devem contactar aqueles que pretendam dar o seu contributo ou indicar-se disponíveis".

"Neste momento, a resposta de apoio a animais está controlada. A Ordem dos Médicos Veterinários continuará a fazer o levantamento das necessidades no terreno, sendo que alguns dos locais ainda se encontram inacessíveis por razões de segurança", refere o comunicado.

A Ordem dos Médicos Veterinários destaca também a importância de uma colaboração eficiente, em articulação com as autoridades competentes, neste cenário de "catástrofe". O incêndio rural deflagrou na sexta-feira à tarde em Monchique, no distrito de Faro, e lavra também nos concelhos vizinhos de Portimão e Silves.