Funcionários do INEM suspeitos de roubo de combustível

Em causa está a utilização de cartões de frota em viaturas particulares. No caso em investigação há 20 suspeitos mas esta poderá ter sido apenas uma de várias situações da mesma ordem

Pedro Sousa Tavares
© Miguel Pereira/Global Imagens

Mais de 20 funcionários do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que atuam na rua, são suspeitos de terem recorrido a cartões frota, destinados ao abastecimento das ambulâncias, para atestarem viaturas particulares.

A notícia é avançada pela edição online do Jornal Expresso, que adianta ainda que houve outros casos reportados neste ano. Fonte do INEM garantiu ao mesmo jornal que "as situações foram imediatamente reportadas à Divisão de Investigação Criminal da PSP, encontrando-se a decorrer a respetiva investigação".