GNR deteve 74 pessoas por crime de desobediência e fechou 248 espaços

Até ao próximo dia 13 de abril, todos os cidadãos estão proibidos de fazer deslocações para fora do concelho da sua residência, salvo determinadas exceções.

Até às 17h00 desta sexta-feira, e desde que entrou em vigor o atual quadro de exceção do Estado de Emergência, a GNR já deteve 74 pessoas por crime de desobediência e encerrou 248 estabelecimentos das normas estabelecidas.

Entre os detidos, 21 foi por desobediência à obrigação de confinamento obrigatório, 32 por desobediência ao dever geral de recolhimento domiciliário, nove por desobediência ao encerramento de estabelecimentos, um por resistência e 11 por violação da cerca sanitária de Ovar, lê-se num comunicado enviado pelo Ministério da Administração Interna às redações.

De acordo com a nota de imprensa, estes números "juntam-se aos verificados no primeiro período de Estado de Emergência, que vigorou entre os dias 22 de março e 2 de abril, onde se registaram 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1708 estabelecimentos comerciais".

Desde esta quinta-feira, dia 9, e até ao próximo dia 13 de abril, é proibido fazer deslocações para fora do concelho da sua residência, salvo determinadas exceções- como para trabalhar, se acompanhado de uma declaração da entidade patronal. A medida decorre da necessidade de controlar o fluxo nas estradas de cidadãos que, na altura de Páscoa, se dirigem às suas terras de origem, para reunir-se com as famílias.

O Ministério da Administração Interna "insiste no cumprimento rigoroso das medidas impostas pelo Estado de Emergência".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG