Dominados fogos no Fundão, Covilhã e Alijó

Território de Portugal continental vai permanecer em situação de alerta até ao final do dia de amanhã.

Os fogos que deflagraram na sexta-feira na freguesia da Capinha, no concelho do Fundão, e na Aldeia do Carvalho, na Covilhã, foram dominados esta madrugada, avançou à Lusa fonte da Proteção Civil, adiantando que estão agora em fase de rescaldo.

O alerta para o fogo na freguesia da Capinha foi dado às 12.26 horas de sexta-feira. Pelas 23.45 estavam no local 223 operacionais apoiados por 74 veículos, segundo a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Já o incêndio na Vila do Carvalho teve início às 14.44 horas.

Em Alijó (distrito de Vila Real) foi também dominado o incêndio que deflagrou ao início da tarde de quinta-feira. O fogo teve início perto da zona industrial, pelas 12.00 horas de quinta-feira e entrou em fase de resolução cerca das 06.00 da madrugada de sexta-feira, mas sofreu uma reativação na tarde do mesmo dia.

De acordo com os dados da Proteção Civil na manhã deste sábado há 28 incêndios a registar, 16 deles em fase de conclusão, oito em resolução e quatro em curso.

Com um um total de cerca de 1350 efetivos no terreno, em todo o país, o distrito de Castelo Branco é o que mobiliza, nesta altura, mais bombeiros e mais meios, com 510 efetivos, apoiados por 160 veículos e cinco meios aéreos.

Portugal está, até final do dia de domingo, em situação de alerta em todos os distritos do continente, face ao risco de incêndio rural.

Em situação de alerta é proibida a realização de queimadas e o uso de fogo de artifício ou de outros artefactos pirotécnicos. Também não são permitidos trabalhos florestais e rurais com equipamentos elétricos em espaços, como motorroçadoras, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG