Cortejo da Queima das Fitas de Coimbra produziu 30 toneladas de resíduos

O cortejo da Queima das Fitas de Coimbra, que se realizou no domingo, produziu 30 toneladas de resíduos que foram recolhidos de imediato pelos serviços da Divisão de Ambiente da Câmara e pela empresa SUMA, ao serviço do município.

Uma nota de imprensa do município liderado por Manuel Machado informou que a "operação envolveu 85 operacionais e 33 meios mecânicos, isto é, mais quatro trabalhadores e mais três meios mecânicos" do que em 2018.

"Das 30 toneladas produzidas, foi possível selecionar 23 toneladas para reciclagem", acrescentou a Câmara, salientando que a "quantidade de resíduos produzidos nesta edição do desfile de estudantes de Coimbra representa, porém, um acréscimo de cinco toneladas em relação ao volume de lixo resultante da edição de 2018.

A operação de recolha de lixo e de limpeza das ruas foi desenvolvida logo após a passagem dos carros alegóricos dos estudantes, entre a Alta e a Baixa da cidade.

"A estes valores ainda deverá acrescer o material proveniente do desmantelamento dos carros, que decorrerá durante aproximadamente uma semana e que se prevê que seja de cerca de 100 toneladas", acrescentou a nota.

Entre veículos da Universidade e do Instituto Politécnico, foram 100 os carros que desfilaram pelas ruas da cidade de Coimbra.

O evento é um dos pontos altos do programa da Queima das Fitas.