Carlos Cruz vai pedir novo julgamento ao Supremo Tribunal de Justiça

"Não há prova nenhuma de eu ter cometido nenhum crime" afirmou Carlos Cruz, durante uma entrevista feita pela apresentadora Fátima Lopes.

O antigo apresentador afirmou querer ser "julgado outra vez", durante uma entrevista a um programa da TVI, e o advogado confirmou ao Observador que vai requerer ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) novo julgamento.

"Não há prova nenhuma de eu ter cometido nenhum crime" afirmou Carlos Cruz, durante uma entrevista feita pela apresentadora Fátima Lopes.

O antigo apresentador quer, por essa alegada razão, "ser julgado outra vez", depois de ter recorrido ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem e do órgão ter considerado que não conseguiu apresentar todas as provas para a defesa em tribunal.

Em declarações ao Observador, o advogado de Carlos Cruz, Ricardo Sá Fernandes, confirmou que o pedido vai ser entregue ao STJ até ao final do ano.

Ricardo Sá Fernandes explicou que "em casos excecionais, pode haver uma revisão do processo e essa revisão do processo pode ter vários fundamentos. No caso do Carlos Cruz, o fundamento é a condenação do Estado português por não ter respeitado os seus direitos de defesa no processo. Esse é um dos fundamentos possíveis, não é automático mas é um dos possíveis".

"Nós agora vamos requerer ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) que o nosso pedido seja deferido. Se isso acontecer, se o STJ entender que há motivos para que o julgamento seja repetido, o julgamento será repetido relativamente à matéria pela qual o Carlos Cruz foi condenado, que foi por dois crimes cometidos numa casa na Avenida das Forças Armadas [Lisboa]", explicitou.

O apresentador cumpriu três anos e três meses de prisão efetiva - de uma pena de seis - pelo crime de pedofilia, no âmbito do processo Casa Pia, depois de ter sido condenado em todas as instâncias em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG