Bebé de 1 mês deixado em igreja evangélica por dificuldades financeiras

O bebé foi encontrado nesta terça-feira à noite junto a uma instituição religiosa no Cacém. Estava num cesto onde trazia ainda uma carta que justificava o abandono.

Eram 22.30 quando os Bombeiros Voluntários de Agualva-Cacém receberam uma chamada via 112 sobre uma ocorrência no Centro Social Baptista. Quando chegaram encontraram um menino, com menos de 1 mês, numa cesta apenas com uma carta, onde se justificava o motivo do abandono: dificuldades financeiras.

"Quando chegámos a criança estava numa cesta devidamente agasalhada, com a temperatura corporal ainda normal, por isso, pensamos que tivesse sido largada há poucos minutos", explicou, ao DN, o comandante da corporação, Francisco Rosado.

No mesmo cesto estava também uma carta, toda escrita com letras maiúsculas e "com poucos erros ortográficos". O manuscrito estava na primeira pessoa "como se fosse a criança a dar o recado", diz o responsável pelo quartel do bombeiros de Agualva-Cacém.

"Eu quero que me adotem porque os meus pais têm dificuldades financeiras, nasci a 26 de agosto e quero amor e carinho", citava de co, Francisco Rosado, ao telefone com o DN.

O bebé foi avaliado no imediato pelos bombeiros e depois transportado para o hospital mais próximo, o Hospital Fernando da Fonseca, mais conhecido como Amadora-Sintra. O DN entrou em contacto com a unidade hospitalar para obter mais informações sobre o estado de saúde da criança, mas até ao momento ainda não obteve resposta.

Em novembro do ano passado, outro recém-nascido foi encontrado num caixote do lixo em Lisboa, na Avenida Infante D. Henrique. Pouco depois, a mãe, de 22 anos, que vivia com o namorado na rua, foi encontrada. Está em prisão preventiva e a ser julgada por tentativa de homicídio qualificado. Já o bebé seguiu para uma família de acolhimento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG