Autópsia encontrou indícios de que Valentina tenha sido morta por asfixia

A menina de nove anos morta em Atouguia da Baleia sofreu lesões em várias partes do corpo, incluindo na cabeça.

Indícios de asfixia e várias lesões corporais, das quais algumas na cabeça. É esta a conclusão do relatório preliminar da autópsia ao corpo de Valentina, a menina de nove anos que foi encontrada morta no domingo na Atouguia da Baleia, concelho de Peniche.

De acordo com a SIC, as marcas encontradas no corpo da criança terão sido resultado de uma única agressão, ainda na manhã de quarta-feira, mas apenas durante a noite é que o corpo foi transportado pelos dois suspeitos - o pai e a madrasta - para o local onde foi encontrado, uma mata a seis quilómetros da casa, na Serra d'El-Rei, quatro dias depois.

A autópsia, que foi concluída já esta terça-feira, aponta ainda para indícios de asfixia, estando assim afastada a hipótese de acidente, que foi defendida pelo pai da criança, que é suspeito de homicídio.

O dois suspeitos da morte da menina de 9 anos foram esta terça-feira de manhã presentes a um juiz de instrução no Tribunal de Leiria, onde foram ouvidos. No entanto, apenas esta quarta-feira ao meio dia serão decretadas as medidas de coação a que ambos estarão sujeitos.

Refira-se que à chegada ao tribunal, o pai e a madrasta de Valentina foram alvo da ira de cerca de 40 pessoas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG