Dois trabalhadores soterrados em Portalegre: um morto e um ferido grave

A Autoridade para as Condições do Trabalho abriu um inquérito para apurar as causas do acidente

Um trabalhador morreu e outro sofreu ferimentos graves na sequência do deslizamento de terras ocorrido esta quinta-feira numa obra na zona industrial de Portalegre, disse o segundo comandante dos bombeiros locais, Jorge Marques.

O alerta para o acidente de trabalho, numa vala que estava a ser aberta para instalar condutas, foi dado às 12:12, tendo ambos os trabalhadores ficado soterrados por terras e pedras.

O ferido grave, de 58 anos, foi o primeiro a ser resgatado e transportado para as urgências do hospital de Portalegre, indicou à Lusa fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

"O ferido grave esteve sempre consciente e orientado, a colaborar nos trabalhos de socorro", disse Jorge Marques.

Segundo o responsável dos bombeiros, a vítima mortal, na casa dos 50 anos, foi retirada cerca das 15:00.

Em declarações aos jornalistas no local, Jorge Marques assegurou não haver mais nenhum trabalhador atingido pelo deslizamento de terras e pedras, ocorrido no centro da zona industrial de Portalegre.

As vítimas são trabalhadores de uma empresa que está a executar uma empreitada de instalação de condutas de abastecimento de água, saneamento e águas pluviais numa das artérias da zona industrial, segundo explicou à Lusa fonte do município.

Uma parte da vala desmoronou e os dois trabalhadores ficaram soterrados por pedras e terras, referiu fonte policial.

Município de Portalegre lamenta acidente

O diretor do Centro Local do Alto Alentejo da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) explicou à Lusa que foi aberto um inquérito e, ao local do acidente, deslocaram-se duas inspetoras para fazer análises.

"Mal a ACT foi informada do acidente de trabalho, duas inspetoras dirigiram-se logo ao local e estão a fazer as suas averiguações, para depois realizarmos o inquérito", afirmou.

Segundo David Neves, o inquérito da ACT tem como objetivo "averiguar as causas do acidente de trabalho" e, por agora, não é possível adiantar mais pormenores: "Só 'à posteriori' é que teremos mais indicações".

As operações de socorro mobilizaram 21 operacionais, auxiliados por oito veículos, incluindo bombeiros, INEM e PSP.

Em comunicado, o município de Portalegre lamentou a ocorrência do acidente na obra de instalação de condutas de abastecimento de água, saneamento e águas pluviais na Zona Industrial - fase 1.

"A Câmara Municipal de Portalegre e os Serviços Municipalizados de Águas e Transportes lamentam a ocorrência" que provocou um morto e um ferido grave entre os colaboradores de uma empresa de construção civil e obras públicas, lê-se num comunicado enviado à Lusa.

Exclusivos