Está na hora de remodelar

O Presidente da República explicou preto no branco. Esperou que o primeiro-ministro anunciasse ao país que conclusões tinha tirado sobre o que se passou nestes quatro meses. Esperou e não gostou do que ouviu. António Costa pensa que a saída da ministra da Administração Interna não é solução, pois Marcelo Rebelo de Sousa sabe bem que o governo não tem outra saída. Está na hora de remodelar. Não podia ser mais claro.

Já agora, o Presidente da República percebeu todas as fragilidades que se geraram com mais de cem mortos em quatro meses. Fragilidades da população, que deixou de sentir segurança na ação do Estado, e fragilidades do poder público, que se revelou impotente para cumprir as suas obrigações. E o que deve fazer quem tem responsabilidades em tudo o que se passou? Ter a humildade cívica para fazer o pedido de desculpas que há muito é devido ao povo português de uma forma geral e às vítimas diretas dos fogos em particular. O governo não se pode iludir, não tem como fazer de forma diferente. Devia ser mais rápido a pedir desculpa do que a remodelar, mas o que importa mesmo é que faça as duas coisas.

Há um terceiro ponto na intervenção de Marcelo que não deve ser apenas ouvido pelo governo socialista, implica toda a geringonça. Sim, ouviram bem. O Presidente quer que a folga orçamental, muito dirigida à função pública, seja em parte utilizada na floresta e no combate aos fogos. Sabemos que o Orçamento como entra no Parlamento não responde a este desafio presidencial, vamos esperar para perceber se ouviram o Presidente, é que ele percebeu muito bem o que pensa o povo português.

Ler mais

Exclusivos