Imagem de Obama chegou ao museu

'Design'. Imagem criada por Shepard Fairey, usada em 'posters', autocolantes e materiais de campanha, ganhou carga icónica em 2008. Agora está na colecção de um museu em Washington

Retrato integrado na National Portrait Gallery

Foi uma das imagens de 2008. Nasceu num poster, numa edição original de 15 mil cópias que esgotou num ápice. Mostrava uma representação do então candidato à nomeação do Partido Democrata à corrida à Casa Branca. A imagem rapidamente ganhou expressão nacional, afixada em paredes, colada em autocolantes nas lapelas, transformada depois em variações por adeptos da street art que, pelos muros de uma América em fervor eleitoral, aderiam à mensagem de "esperança" e "mudança" de Barack Obama. Pela Internet, o retrato a preto, azul e vermelho fez-se fenómeno global. E em Dezembro a Time usou-a na capa do número dedicado à "Figura do Ano". Agora, Hope (como ficou conhecida) entrou para a colecção da National Portrait Gallery, devendo estar em exposição dia 20, o mesmo dia em que Obama toma posse.

A ideia por trás desta imagem, que entretanto se fez icónica, remonta a inícios de 2008. Ao tomar consciência do cenário político norte- -americano num ano de grandes decisões, o designer Shepard Fairey escolheu Barack Obama como destino do seu voto. E resolveu apoiá-lo, desenhando um poster. Assim surge a imagem do candidato, sob a qual colocou a palavra "hope" (esperança). Fez uma primeira impressão. Só depois entrou em contacto com a campanha do candidato, para a qual criou "oficialmente" as variantes com as palavras "vote" e "change".

O próprio Barack Obama chegou a agradecer ao designer pela ilustração. E numa carta do Presidente eleito (citada na Wikipedia), lê-se: "As suas imagens tiveram um efeito profundo nas pessoas. (...) Sinto-me privilegiado por fazer parte do seu trabalho e honrado por contar com o seu apoio."

Esta não era, contudo, a primeira vez que Fairey levava as suas convicções políticas à criação artística. Em 2004 juntou-se a dois amigos para criar a campanha anti-Bush a que chamou "Be the Revolution". Depois assinou várias imagens para as campanhas "Rock the Vote". Em 2008 criou o poster "Love Unites" contra a proibição dos casamentos gay na Califórnia. Agora é também seu um cartaz que anuncia a posse de Obama.

Fairey era conhecido pela campanha "Andre the Giant Jas a Posse", que criara ainda nos dias de escola, mas o sucesso chegou nos anos 90 com "Obey", uma linha gráfica inspirada pelo filme Eles Vivem!, de John Carpenter. Em 2003 fundou o seu próprio estúdio de design, que assinou, entre outras criações, a capa do primeiro álbum dos Black Eyed Peas e o poster do filme Walk The Line.

Ler mais

Exclusivos