Comprar um bilhete para a ficção real

Há uma comédia de Arnold Schwarzenegger em que um jovem que adora filmes recebe do projetista do cinema aonde vai frequentemente um bilhete especial, que tem o dom de o transportar para dentro da ação do que está a passar na tela. Em Last Action Hero, Schwarzenegger faz o seu habitual papel, o de um polícia que luta contra o mal, afinal o objetivo de quase todos os filmes do género, mesmo que pelo meio mate dezenas de bandidos, dispare centenas de balas e destrua cenários e carros sucessivos. O jovem participa do que vai acontecer no filme e diz algumas das deixas habituais do ator, como se fizesse parte da aventura cinematográfica e conhecesse os seus tiques habituais: "I'll be back", por exemplo.

Ora esta entrada direta num filme, também já feita por Woody Allen, não está ao alcance de qualquer um e, por muito que se goste de cinema, resta assistir ao que se passa no ecrã... É aí que entram os Comic Con! Quem já participou num destes eventos sentiu essa sensação de estar ao pé do seu herói do cinema - agora também das séries - e viver um pouco da magia que já foi só de Hollywood e agora democratizou-se em múltiplos canais de streaming. Entrar num destes eventos é estar a centímetros dos atores e até de adereços especiais que fazem o espectador assemelhar-se ao jovem de Last Action Hero, a entrar para dentro do filme e participar nele.

E essa sensação não acontece só a miúdos, adolescentes e adultos nerds, há por aí muita gente com juízo que o perde todo quando vê no Comic Con uma parada de personagens da saga Star Wars e durante uma hora segue-os para ver o que está a acontecer ali mesmo à distância de um braço. A tirar fotografias às figuras ficionadas de que mais gosta ou até fazer-se fotografar com três ou quatro stormtroopers e uma nave em fundo.

Quem vai ao Comic Con arrisca-se a entrar no filme com um bilhete mágico e a perder-se a ver a sua galeria de heróis a entrar mais uma vez na ação. Este que vos escreve já viveu essa sensação e recomenda-a!

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras