Os defensores do Santo Padre

Nestes tempos de crise selvagem, guarda do Vaticano pode ser uma interessante saída profissional - na condição do candidato ser suíço, claro. Além disso, é preciso ser católico praticante, ter feito o serviço militar na Suíça, ter entre 19 e 30 anos, formação superior ou o curso completo do ensino secundário, ser solteiro, demonstrar uma sólida formação moral e ética e, também muito importante, medir pelo menos 1,74 m. A comissão de serviço na Guarda Suíça do Vaticano, fundada em 1506, é de dois anos no mínimo e 25 anos no máximo. O juramento anual dos novos guardas é feito a 6 de maio de cada ano, no Pátio do Vaticano (o saque de Roma pelas tropas do imperador Carlos V foi a 6 de maio de 1527). O uniforme oficial da Guarda Suíça foi concebido por um oficial da mesma, Jules Repond, que a comandou entre 1910 e 1921, inspirando-se em frescos de Rafael. Falta o ordenado: 1300 euros por mês livres de impostos, mais horas extraordinárias, e ainda cama, mesa e roupa lavada. Nada mau, nestes tempos de crise selvagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG