Um aliado solidário na defesa das fronteiras meridionais da NATO

A 8 de setembro, o navio de guerra polaco ORP General Tadeusz Kosciuszko chega a Lisboa, a terminar a sua missão de dois meses no Mediterrâneo, que visa proteger as fronteiras meridionais da NATO. A visita em Lisboa é uma parte especial da missão, sendo certo que esta é a sua última paragem no caminho de volta para a Polónia. Até agora, o ORP Kosciuszko foi recebido por outros nossos aliados meridionais: Espanha, Itália, Grécia e Roménia.

A fragata ORP Kosciuszko realiza a sua missão no âmbito da NATO Standing Maritime Group--SNMG2. Trabalhando em conjunto com os aliados para a proteção das fronteiras marítimas e combate ao tráfico ilícito de migrantes por mar e para monitorizar o fluxo de refugiados para a Europa, a nossa Marinha reforça ativamente o flanco Sul da Aliança, dando, ao mesmo tempo, apoio aos aliados do Sul.

A cimeira da NATO de julho, em Varsóvia, que decorreu em espírito de solidariedade, trouxe decisões concretas sobre a resposta da Aliança para a ameaça ao flancos Sul e Leste. Confirmou que, apesar das diferentes dimensões e naturezas das ameaças enfrentadas, os aliados estão dispostos a apoiar-se uns aos outros. A força da NATO está na sua unidade, solidariedade e prontidão para a defesa coletiva. Conforme o princípio de "360 graus", a segurança de todos os membros da NATO é indivisível. O grande sucesso da Cimeira de Varsóvia não foi apenas a confirmação do papel da NATO como um garante da defesa coletiva e da sua capacidade para dissuadir, mas também a disponibilidade e prontidão da Aliança para estabilizar o ambiente de segurança para além das suas fronteiras.

A presença no flanco Sul sublinha a credibilidade da Polónia como um membro da Aliança Atlântica. Ao participar na missão do mar Egeu, a Polónia apresenta a sua capacidade de cooperação aliada, da cooperação no flanco Sul da NATO e da sua proteção. Ao mesmo tempo, as ações do ORP Kosciuszko apoiam também os nossos esforços para a segurança da União Europeia. A participação ativa na luta contra a migração ilegal apoia as atividades da agência de controlo das fronteiras da UE Frontex. A Cimeira de Varsóvia confirmou que a NATO e a UE são parceiros-chave um para o outro. Espera-se que a cooperação entre as duas organizações seja reforçada.

Tenho o maior prazer em convidar os representantes das Forças Armadas Portuguesas, dos meios de comunicação, das instituições de pesquisa, bem como os lisboetas e todos os nossos compatriotas residentes em Portugal para um dia aberto a bordo do navio ORP Kosciuszko, a 8 de setembro (quinta-feira) a partir das 12.00 até às 18.00 no Terminal de Cruzeiros da Rocha do Conde de Óbidos, em Lisboa (Estação Marítima da Rocha Conde de Óbidos, Santos, paragem Cais da Rocha - elétricos 15 e 18 e autocarros 201, 728, 732 e 760) .

Vemo-nos a bordo!

Encarregado de Negócios da República da Polónia em Portugal

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG