O engenheiro civil que se dedicou a ajudar os outros

O britânico Kirby Laing esteve durante a sua vida activa ligado à área da construção com muita dedicação e empenho. Quando Kirby nasceu, a empresa da sua família, John Laing & Son, criada pelo seu avô, já tinha quase 70 anos de existência. Tornou-se um empresário de sucesso e decidiu usar parte do dinheiro que foi conseguindo ao longo da sua vida a ajudar os outros, especialmente os jovens e os mais desfavorecidos

O pai, o avô e o bisavô eram todos construtores. Erguiam edifícios e mantinham forte o negócio da família. Kirby e o seu irmão mais novo, Maurice, não escaparam ao destino dos Laing. Depois da Segunda Guerra Mundial agarraram o negócio e expandiram a empresa, tornando-a numa das firmas de construção mais conhecidas da Grã-Bretanha. A auto-estrada M1 e a catedral Coventry foram alguns dos projectos da família mais conhecidos.

Além de bem sucedida no negócio da construção, a família Laing tinha uma fé cristã muito forte. Kirby criou uma fundação de caridade e beneficência - a Fundação Kirby Laing.

William Kirby Laing, nasceu a 21 de Julho de 1916, em Carlisle, Norte de Inglaterra. Ele e o irmão estudaram numa escola pública cristã, o St.Lawrence College, em Ramsgate. Mais tarde, William foi estudar engenharia para o Emmanuel College, em Cambridge, onde se formou como engenheiro civil.

Kirby ingressou na empresa da família em 1937 e, passados dois anos, já era director, altura em que, como membro do exército territorial , foi chamado. Foi posteriormente liberado para trabalhar em aeródromos militares e noutras secções. Na mesma altura, casou com a sua primeira mulher, Joan Bratt, com quem teve três filhos. Em 1943, entrou para o exército e esteve ao serviço do Royal Engineers até 1945.

Kirby assumiu a presidência da John Laing & Son em 1957, e permaneceu no posto durante 20 anos, altura em que cedeu o lugar ao seu irmão Maurice. A empresa continuou a crescer com projectos como o Centro Comercial Bullring e as centrais nucleares de Windscale e Berkeley.

Jonh Laing & Son criou uma propriedade de desenvolvimentos e Kirby assumiu a presidência da Laings Properties. Esta prosperou sob o seu controlo, mas acabou adquirida pela P & O e Elliott Bernerd da empresa Chelsfield.

A fundação que Kirby criou apoia hoje o colégio em que estudou, o Emmanuel College. Em 2006, o Instituto Whitefield foi reconstituído como Kirby Laing Institute for Christian Ethics, em reconhecimento do apoio dado pela fundação.

Os interesses de Kirby passavam pela pesca, por voar e por ouvir música. Também manifestava interesse pela vela, tendo feito parte do Royal Fowey Yacht Club.

A sua primeira mulher morreu em 1981 e, aos 70 anos, Kirby casou-se pela segunda vez com Isobel Lewis. William Kirby Laing, um homem que ficará na história da indústria, não só pelo seu trabalho mas também pela sua generosidade, morreu no dia 12, aos 92 anos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG