Mil quilómetros na Amazónia

Durante um mês, quatro portugueses desceram o Beni, um isolado rio da Amazónia boliviana, num pequeno barco, ao longo de mil quilómetros. Em total autonomia, atravessaram, durante a época das chuvas, uma das mais inóspitas regiões do globo. O objetivo: documentar o quotidiano das populações ribeirinhas. O livro dessa aventura chegou agora às lojas. O relato na primeira pessoa.

Sob uma chuvada torrencial que caía do céu escuro, tornando o fim da tarde ainda mais sombrio, o pequeno barco dirige-se para a margem onde apenas se vislumbra a maciça parede verde da selva tropical. Entre uma apreensão crescente e olhares de soslaio para Eddy, o nosso «comandante», acostamos com um solavanco na barreira lamacenta. O suor colava a roupa ao corpo, o que não facilitava os movimentos. «Hoje dormimos aqui!» Ali, no meio do nada, sem qualquer presença humana num raio de dezenas de quilómetros, a confiança que havíamos depositado no boliviano de bigode ralo e tez escura seria posta à prova, enquanto, em meia hora, montava de improviso um acampamento na clareira recém-aberta à catanada.

Continue a ler este artigo e veja a fotogaleria na Notícias Magazine.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG