Espingardaria Central: a sociedade do tiro

O outono de 1907 corria para o fim. Portugal estava mergulhado numa crise política e económica profunda. Mas, visto de trás do balcão do número três da Praça D. João da Câmara, ao Rossio, Lisboa passeava-se dentro do seu melhor fato, exibindo o esplendor da sua modernidade. Desfilavam damas compostas, cavalheiros, artistas. Trocavam-se cumprimentos, teciam-se conspirações, de perna cruzada na esplanada do costume, ao abrigo do ritmo imparável da urbanidade, que concentrava nesta circunferência uma amostra transversal do reino. O primeiro elétrico, inaugurado em 1901, faiscava com orgulho pelas [...]

Para saber mais clique aqui: www.noticiasmagazine.pt

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Notícias Magazine
Pub
Pub