Xi Jinping: "A China vai aderir sempre ao princípio do respeito mútuo"

O presidente chinês termina visita a Portugal com um encontro e almoço com o primeiro-ministro português, António Costa, no Palácio Nacional de Queluz.

O primeiro-ministro português, António Costa, diz que foi possível dar "passos concretos no estreitamento das relações" com a China. Um facto manifestado pela diversidade dos 17 acordos de cooperação assinados, "que mobilizaram não só o governo, mas as empresas, as universidades, as autarquias", garantiu.

Após o encontro com Xi Jinping, Costa lembrou uma "relação de confiança com a China", recordando que a visita do presidente chinês ocorre no ano antes da celebração dos 40 anos de relações diplomáticas e de 20 anos da entrega de Macau à China. Uma relação de cinco séculos, referiu.

"Não é uma relação só bilateral, governo a governo, mas do conjunto da sociedade portuguesa", referiu Costa. "São dois passos em frente que conseguimos dar, com cada novo encontro", disse.

O primeiro-ministro lembra, por exemplo, a importância do acordo de produção, em Portugal, de micro-satélites, que considera muito promissor.

"Com a visita do sr. presidente estão criadas as condições para podemos reforçar as nossas relações bilaterais, do ponto de vista económico, do ponto de vista povo a povo, e do ponto e vista cultural", referiu Costa.

Xi Jinping agradeceu a gentileza com que foi recebido e envia os melhores votos do povo chinês ao povo português. O presidente chinês falou em "extensos consensos", referindo "resultados concretos" para o relacionamento entre China e Portugal. "Um novo ponto de estabilidade, aprofundar a cooperação e elevar a parceria estratégica para outro patamar", afirmou.

O presidente chinês destacou a necessidade de criar mais energia na estratégia de desenvolvimento, implementar bem os processos existentes, de aperfeiçoar os mecanismos de cooperação e de "explorar juntos os terceiros mercados".

"Esta é a última paragem da minha visita. Senti as aspirações, expectavas dos povos de todos os países pela paz, estabilidade e pelo desenvolvimento e prosperidade e por uma vida melhor. Embora o mundo atual esteja a enfrentar diversos desafios, a China vai aderir sempre ao princípio do respeito mútuo", referiu Xi Jinping

Os 17 acordos de cooperação foram assinados após o encontro entre Xi Jinping e António Costa, com os respetivos signatários a trocar as pastas com as assinaturas e a cumprimentarem-se, sob o aplauso dos presentes.

No primeiro dia da visita, Xi Jinping esteve reunido com o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, tendo-o convidado para uma visita de Estado à China em abril de 2019. Marcelo confirmou ter aceitado o convite, no âmbito da assinatura de um protocolo de memorando ao abrigo do programa Uma Faixa, Uma Rota (a nova rota da seda), num ano que será também o de Portugal na China e da China em Portugal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG