Descobre traição do marido a bordo e obriga comandante a desviar o voo

Casal envolveu-se em discussão a bordo e a passageira chegou a ser mal-educada para com a tripulação, depois de descobrir traição do marido

O comandante do voo QR-962 da Qatar Airways, que fazia o trajeto Doha-Bali, no domingo passado, viu-se forçado a desviar o voo e a aterrar na Índia porque um casal envolveu-se numa acesa discussão a bordo.

Segundo o jornal Times of India, o marido adormeceu e a parceira, de nacionalidade iraniana - que, de acordo com a tripulação, estaria já alcoolizada - decidiu desbloquear o telemóvel do marido usando a impressão digital dele, aproveitando a sesta. O objetivo era inspecionar o aparelho para averiguar se o marido a traía, e as suspeitas acabaram por confirmar-se.

Com a descoberta, estalou a discussão, de tal forma que foi necessária a intervenção da tripulação. Porém, o descontrolo da passageira foi tal que o comandante decidiu aterrar o avião antes do tempo, sobretudo quando a iraniana começou a ser mal-educada e a insultar a equipa da companhia aérea.

O piloto do voo QR-962 desviou o avião, que tinha como destino Bali, na Indonésia, e aterrou em Chennai, na Índia, para que a família saísse. O jornal digital indiano The News Minute adianta ainda que o casal e a criança permaneceram no aeroporto de Chennai durante um dia, até a mulher ficar sóbria. Os três voaram depois para Kuala Lumpur, de onde apanharam novo voo de regresso a Doha.

O incidente não é inédito na aviação: a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) estima que o número de incidentes a bordo de aviões tenha vindo a aumentar desde 2015, com um incidente por cada 1205 voos. As altercações incluem "abuso verbal, o não cumprimento das regras básicas, entre outras formas de comportamento anti-social".

Exclusivos