Vídeo que mostra agressões a pandas torna-se viral na China

Tratador garante que estava a responder à agressividade do panda. Internautas ficaram em choque

Um vídeo, que já se tornou viral, mostra o tratador de um centro de pesquisa e preservação de pandas em Chengdu, na China, a tratar agressivamente os animais.

Nas imagens, o funcionário do centro de pesquisa é visto a atirar e a arrastar as crias, ações que foram alvo de críticas por parte dos internautas que mostraram preocupações sobre a forma como as animais são tratados.

Em declarações à agência noticiosa Xinhua, o tratador das crias, Guo Jingpeng, explicou que estava a agir em defesa pessoal, pois o panda estava a ser violento. Guo disse que o vídeo não revela toda a história, garantindo que foi mordido pelo animal enquanto o alimentava.

"A cria mordeu a minha mão com muita força. Os dentes cortaram-me a pele e a minha mão começou a sangrar. Quando o panda tentou morder-me novamente, eu afastei-o, foi instinto", disse o tratador, revelando que ainda tem cicatrizes na mão.

Guo disse ainda que se sentia enganado pela filmagem que começou a circular esta semana, e que tinha sido gravada no início do mês. "A comunidade online diz que nós não amamos os pandas. Mas nós escolhemos ficar e trabalhar aqui porque amamos estas criaturas", afirmou.

O tratador procurou clarificar a situação, esclarecendo que as filmagens que o mostram a atirar o panda são consequência de uma "reação natural", disse.

O centro de pesquisa de Chengdu respondeu ao incidente, ordenando à equipa para tratar os pandas de forma gentil mesmo que estes mordam ou arranhem. Vários trabalhadores do centro disseram ainda que o tratador tinha sido repreendido pela instituição devido ao sucedido.

O panda gigante é considerado um símbolo da China, sendo uma espécie altamente protegida pelo governo. O centro de pesquisa de Chengdu destina-se a preservar a espécie, que já não está em vias de extinção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG