"Uma família portuguesa pediu-me para arranjar ama chinesa, para que o filho se habituasse aos sons do mandarim"

Entrevista a Wang Suoying, professora de Língua e Cultura Chinesa e presidente da Associação Portuguesa dos Amigos da Cultura Chinesa. O tema é o Ano Novo Chinês, do signo Porco, mas também a relação de 500 anos China-Portugal.

O que pode se significar este ano do porco para as pessoas em geral e para mim que nasci em 1971 e sou desse signo?

Entre os 12 signos, o porco é o mais afortunado. Mas também temos que perceber outro pormenor: os nativos de um signo, quando se encontram no ano do próprio signo, deparam-se, como regra geral, com certas dificuldades ou instabilidades, pelo que os signos do porco, também os de 1971, não fogem à essa regra, devendo manter otimismo para enfrentar chatices e ficar alertados para evitar problemas financeiros ou de saúde, além de tomar a iniciativa de organizar eventos felizes para combater a sorte desfavorável. Os chineses costumam levar algo vermelho consigo quando se encontram no ano do próprio signo, pois na cultura chinesa a cor vermelha é uma cor de sorte e afasta maus espíritos. Aproveito para contar uma piada: um aluno português, antes de entrar no ano do seu signo, recebeu de um casal chinês, de grande amizade, a prenda de um conjunto de roupa interior vermelha (colete, cuecas e peúgas). Perguntou-me o que devia fazer com a prenda. Respondi-lhe simplesmente: "Usar." Quando lemos algo sobre esses costumes chineses e previsões dos senhores de Fong Soi sobre os signos, não devemos considerá-los como pura superstição. A atitude correta é ficarmos alertados tomando cautelas necessárias.

Dragão é outro digno muito apreciado pelos chineses. Porquê?

Porque o dragão é o símbolo da Nação Chinesa. Na Antiguidade remota, as diversas tribos no território chinês adotaram para seu totem diversos animais - cavalo, serpente, peixe, entre outros. Mais tarde, as tribos unificaram-se e para seu novo totem, a tribo unificada tirou um pouco de cada um desses animais (cabeça de boi, chifre de veado, barbas de carpa, corpo de boa, pescoço de serpente, escamas de peixe, garras de águia, olhos de camarão e palmas de tigre), inventando um animal mais poderoso, "dragão", único no mundo, que tinha a capacidade de andar, nadar, voar e mandar nas nuvens e chuvas. Até a letra de uma canção muito famosa diz: "No extremo Oriente há um Dragão e o seu nome é China; No extremo Oriente vive um povo e todos desse povo são descendentes do Dragão; Tendo olhos pretos, cabelos pretos e pele amarela, são e sempre serão descendentes do Dragão." Além desse valor simbólico, o dragão simboliza também o imperador das dinastias assim como o que é bom e nobre. O provérbio chinês "desejar que o filho seja o dragão" significa exatamente "desejar que o filho seja alguém".

Qual é o seu signo chinês? E ocidental? Identifica-se com eles?

Sou coelho e capricórnio e identifico-me com eles. Sou firme, gentil, com bom coração, características do coelho e também sou honesta, responsável e determinada, qualidades atribuídas normalmente a capricórnios.

Quando chegou a Portugal, há quase 30 anos, a comunidade chinesa era pequena e discreta. Agora a comunidade é grande e faz questão de celebrar publicamente o Ano Novo. É sinal de orgulho no sucesso do seu país de origem?

A celebração pública do Ano Novo Chinês em Portugal começou em 2014 e melhora de ano para ano, com uma participação cada vez maior, tanto da comunidade chinesa como da comunidade local. Vivem em Portugal cerca de 30 mil chineses, além das centenas de milhares de turistas chineses que visitam anualmente a terra de Camões. Acompanhando o sucesso da China em todas as áreas, a comunidade chinesa em Portugal também está a sair do limite de profissões tradicionais de restauração e lojas trezentos, iniciando outras atividades económicas, sem falar sobre os grandes investimentos que as empresas chinesas têm feito em Portugal. A comunidade chinesa em Portugal orgulha-se de uma China forte e próspera recebendo dela, ao mesmo tempo, a coragem e a força de ter melhor desempenho em Portugal.

Num artigo do presidente Xi Jinping publicado no DN aquando da visita em dezembro a Portugal falava de si e do seu marido, também professor. Foi uma surpresa?

Foi mesmo uma surpresa. Quando soube da notícia, fui comprar o jornal e tive a sorte de ficar com o último exemplar do Diário de Notícias que a papelaria do Olaias Plaza tinha.

Como são as relações atuais entre a China e Portugal?

Melhores do que nunca. Como docente bilíngue, espero que mais chineses aprendam português e mais portugueses aprendam chinês, pois a meu ver, apenas conhecendo mutuamente a língua e a cultura da outra parte é que os dois povos conseguem ter "sintonia de ideias", sendo amigos verdadeiros.

Este fim de semana vai haver muita festa chinesa, sobretudo em Lisboa. Quais os pontos fortes?

Desfile no sábado, entre as 11h e as 12h, da Igreja dos Anjos até à Alameda, com tambores, dança de dragão, artes marciais, etc.; atuação artística na Alameda, no sábado (13h/16h30) e no domingo (14h/16h30), com artistas procedentes de Pequim (Ópera de Pequim) e Macau, além dos artistas locais; quiosques de cultura e de gastronomia chinesas ao longo dos dois lados da Alameda, entre as 10h e 18h, no sábado e no domingo. A nossa Associação dos Amigos da Cultura Chinesa vai estar presente no quiosque 5, com uma calígrafa chinesa a escrever a pincel, para o público, os nomes portugueses em caracteres.

Sexta-feira à noite vai haver Ópera de Pequim em Lisboa, no São Carlos. O que a distingue da Ópera ocidental e que significa para a cultura chinesa?

Em 2010 a Ópera de Pequim foi incluída na lista de património cultural imaterial da Humanidade, o que reflete a sua importância, beleza e tradição. Comparada com a ópera ocidental, a ópera de Pequim integra em si mais formas de representação artística: cantar, recitar, representar e lutar. A peça que será levada ao palco do São Carlos na sexta-feira chama-se As Mulheres Generais da Família Yang. Só pelo nome já podemos perceber que é uma peça com muitas cenas de luta, ou melhor, de demonstração de artes marciais. Na China, a ópera de Pequim é designada por "guocui", isto é, "quintessência nacional", no sentido de ser o melhor, o mais importante e o de mais apurado. Existem na China mais de 300 modalidades de óperas (ópera de Sichuan, ópera de Cantão, etc.), mas a ópera de Pequim é a única com a fama de "guocui", pois a sua forma de representar e o conteúdo das suas peças combinam muitas partes da cultura chinesa (história, música, poesia, dança, artes marciais, indumentária, pintura, entre outras), como se fosse uma enciclopédia movimentada no palco.

Ensina chinês a portugueses. Com que idade recomenda que se comece? Para um adulto é missão impossível ou não?

Sinceramente, o chinês é mais difícil para os portugueses do que o português para os chineses. Mas, com o esforço e uma metodologia correta, é missão possível, acessível e até fácil para um adulto português dominar o chinês. Tenho muitos alunos portugueses que trabalham hoje com a língua chinesa, como intérpretes, tradutores, relações públicas, docentes, gestores, entre outras profissões. A Patrícia Conceição, que trabalha na Embaixada Portuguesa em Pequim, fala e escreve perfeitamente chinês. Uma família portuguesa pediu-me para ajudar a arranjar uma ama chinesa, para que o filho recém-nascido se habituasse aos sons do mandarim. Penso que a partir dos 5 anos podem começar a aprender a falar chinês e identificar os caracteres. Tive alunos com essa idade que me surpreenderam com um ótimo aproveitamento.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG