Um soldado americano morre em operação para salvar reféns curdos

Uma operação dos EUA e das forças curdas libertou 70 curdos sequestrados pelo Estado Islâmico.

Ao inicio da manhã, comandos curdos e forças especiais americanas entraram numa prisão do Estado Islâmico em Hawija, perto de Kirkuk, no Norte do Iraque. Apoiados por helicópteros dos EUA, libertaram 70 reféns curdos que ali se encontravam sequestrados pelos jihadistas.

Durante a operação conjunta, vários militantes terão sido mortos, bem como um soldado americano, a primeira vítima dos EUA num ano de luta contra o Estado Islâmico.

"Esta operação foi planeada e lançada de forma deliberada após termos recebido informações de que os reféns enfrentavam uma execução iminente", afirmou o Pentágono num comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG