Uber aposta em serviço de scooters com condutor. É mais caro do que o carro

A região de Paris tem já a funcionar o novo Uber Moto. São motos e scooters com condutor, que transportam um passageiro apenas. A plataforma fornece capacete e casaco de proteção. O preço de uma viagem de 10 km pode ficar em mais de 50 euros.

É o novo serviço da Uber em França, agora em motos e scooters com condutor. Quando for acionado e o motociclista chegar, o passageiro recebe um capacete, luvas adequadas e um casaco de proteção, se desejar. É permitido apenas um passageiro em cada viagem e só pode levar uma bagagem de mão e uma mala, tipo mala de computador.

Nos últimos anos, a empresa tem testado o modelo em países como a Tailândia e o Brasil. Agora, o serviço de motos e scooters elétricos está a funcionar desde esta quarta-feira na região de Paris, em França. São 50 motos em funcionamento com preços mais caros do que os automóveis: por cerca de 10 kms o custo da viagem será à volta de 50 euros.

O novo produto - o Uber Moto - é mais uma expansão da marca. Depois dos automóveis, das bicicletas hibridas ou elétricas e das scooters sem condutor, agora quem tiver pressa pode recorrer às motos com condutor.

Os passageiros podem solicitar viagens de motos (a motor ou elétricas) e scooters (apenas elétricas) conduzidas por motoristas profissionais independentes, que trabalham diretamente com o aplicativo. O Uber Moto está disponível "em Paris e La Défense, Neuilly, Boulogne e aeroportos por enquanto", especificou a plataforma. Para já, apenas os clientes que tenham aderido ao programa de fidelidade Uber Rewards podem utilizar.

O custo de uma viagem no Uber Moto é baseado num preço base, num preço por quilómetro e num por minuto." Os preços "serão exibidos antes da confirmação do pedido da viagem", disse a Uber. Por exemplo, em contas feitas pelo jornal Le Parisien, uma corrida de 10 km custará cerca de 55 euros.

Uma viagem de moto ou scooter é, portanto, mais cara do que o clássico serviço em viatura automóvel. Mas a aposta é tornar o uso de veículos motorizados de duas rodas interessante numa situação de emergência como pode ser o caso quando pretende apanhar um avião e tem de chegar rápido ao aeroporto.

"Os motoristas usam sempre máscara e luvas, desinfetam todas as áreas de contacto com o passageiro, preparam o equipamento com antecedência para que o utilizador possa vestir-se sozinho e mantêm uma distância segura durante o processo", informou a Uber que também oferece aos passageiros luvas descartáveis e um gel no final da viagem.

Os passageiros recebem uma mensagem antes de cada viagem, em que são lembrados para desinfetar as mãos, usar máscara adequada deitar fora o material descartável após o uso. "O pagamento à vista, em dinheiro, não é autorizado e tudo acontece diretamente do aplicativo Uber para evitar contactos desnecessários", informa ainda a plataforma.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG