Trump foi investigado por possível ameaça à segurança nacional

FBI abriu linha de inquérito dias depois da demissão do seu diretor, James B. Comey. Agentes estavam preocupados com comportamento do Presidente americano.

Dias depois da demissão de James B. Comey como diretor do FBI, pelo Presidente americano, Donald Trump, os agentes da polícia federal americana ficaram tão preocupados com o comportamento de Trump, que abriram uma investigação ao facto de o chefe do Estado dos EUA poder estar a trabalhar em nome da Rússia contra os interesses americanos, de acordo com agentes e outras fontes próximas da investigação, revelou este sábado o jornal New York Times.

Segundo o jornal, os agentes do FBI abriram uma linha de investigação para avaliar se as próprias ações do presidente constituíam uma possível ameaça à segurança nacional.

Os agentes também procuraram determinar se Trump estava conscientemente a trabalhar a favor da Rússia ou se caiu sob a influência de Moscovo de forma inconsciente.

A investigação liderada pelo FBI também tinha um aspeto criminal, que já é conhecido publicamente: se a demissão de Comey constituía obstrução à justiça.

As autoridades suspeitaram dos laços de Trump com a Rússia durante a campanha de 2016, mas suspenderam a abertura de uma investigação sobre ele, em parte porque não sabiam como proceder com uma investigação de tamanha sensibilidade e magnitude.

No entanto, as atividades do presidente americano, antes e depois da demissão de Comey em maio de 2017, particularmente em dois momentos em que Trump associou a demissão do diretor do FBI à investigação russa, ajudaram a lançar este inquérito, revelaram as fontes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG