Tribunal francês envia para julgamento caso que envolve Nicolas Sarkozy

O Tribunal de Recurso de Paris confirmou o envio para julgamento do caso que envolve o antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy e um alegado financiamento ilegal da campanha eleitoral de 2012, uma decisão de que o político vai recorrer.

De acordo com as requisições da Procuradoria Geral da República, foi rejeitado o recurso de Sarkozy contra a decisão do juiz de instrução, que em fevereiro de 2017 ordenou que fosse julgado por exceder o limite de despesas eleitorais na campanha presidencial.

Segundo anunciou hoje o advogado de Sarkozy, Thierry Herzog, o ex-Presidente francês vai recorrer da decisão do Tribunal de Recurso de Paris.

"Uma vez que eu esteja ciente do julgamento, claro, vou recorrer para o Tribunal de Cassação", disse Herzog.

O chamado "caso Bygmalion" envolve suspeitas de financiamento ilegal na campanha presidencial de 2012, que Nicolas Sarkozy perdeu para François Hollande.

A empresa de organização de eventos Bygmalion está no centro de todo o caso pois terá emitido faturas falsas para financiamento eleitoral, escondendo assim o valor real dos gastos de forma a não ultrapassar o teto estabelecido pela legislação, que era de 22,5 milhões de euros.

Em março, Nicolas Sarkozy foi indiciado no âmbito da investigação sobre suspeitas de financiamento líbio na sua campanha para a eleição presidencial de 2007.

Neste caso, Saokozy, que nega as acusações, está indiciado pelos crimes de corrupção passiva, financiamento ilegal de campanha eleitoral e encobrimento de fundos públicos da Líbia.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG