Três pessoas esfaqueadas na estação de Manchester. Polícia investiga

A polícia inglesa está a investigar o ataque de um homem armado com uma faca de cozinha na estação de comboios de Manchester, Grã-Bretanha, durante a noite de segunda-feira.

Três pessoas, incluindo um polícia, foram feridos na véspera do Ano Novo na estação de comboios de Manchester por um homem armado com uma faca de cozinha. A policia não está a relacionar este caso, para já, a um atentado terrorista de grande escala..

Um produtor da BBC, Sam Clark, que estava na estação e foi testemunha do crime disse que o atacante estava armado com uma enorme faca e que ligava o seu ataque a "bombardeamentos noutros países". O suspeito foi preso em poucos minutos pela policia.

Os feridos, uma mulher e um homem na faixa dos 50 anos, ficaram em estado grave, mas sem risco de vida, segundo a policia local. Um agente de sexo masculino, na casa dos 30 anos, sofreu uma facada no ombro e teve alta logo esta manhã de terça-feira.

A polícia fez saber que iria aumentar a presença na cidade depois do ataque suicida, em maio de 2017, que matou 22 pessoas que assistiam ao concerto de Ariana Grande. "Os acontecimentos desta noite preocupam as pessoas, mas eu quero sublinhar que não está em curso uma ameaça mais ampla neste momento", assegurou o vice-comandante Rob Potts.

A Grã-Bretanha está no nível mais alto de ameaça, o que significa que um ataque terrorista é considerado como muito provável. As forças de segurança dizem enfrentar níveis recorde para combater os extremistas após quatro grandes ataques no ano passado. Sam Clark disse à Rádio BBC5 Live: "Ouvi o homem a dizer: 'Se continuarem os bombardeamentos a certos países, isto vai continuar a acontecer'. Foi muito, muito assustador".

Ainda assim o cordão de isolamento na Estação de Vitoria será desfeito esta manhã de terça-feira, informou a policia no Twitter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG