Três homens acusados de atividades terroristas na Bélgica

Não estarão relacionados com os atentados de terça-feira em Bruxelas.

Três homens foram acusados de "participação em atividades de grupos terroristas", na sequência de operações judiciárias antiterroristas realizadas na região de Bruxelas e na província de Antuérpia, informou hoje a procuradoria federal, em comunicado.

Yassine A., Mohamed B. e Aboubaker O. são os homens detidos e acusados, segundo os procuradores, que, porém, não os relacionam com os atentados de terça-feira, que provocaram 35 mortos e 340 feridos.

No total, nove pessoas foram detidas para audição, na sequência de 13 operações, tendo seis sido libertadas.

A procuradoria escusou-se a adiantar mais pormenores.

Através da rede social Twitter, a ministra da Saúde belga, Maggie De Block, fez um novo balanço das vítimas mortais dos ataques, referindo o falecimento de quatro pessoas que estavam internadas.

No domingo à noite, o gabinete belga de crise tinha indicado a morte de 31 pessoas, das quais 28 já tinham sido identificadas.

Nas contas ficam de fora os três terroristas mortos nos atentados, que envolveram o aeroporto de Bruxelas e uma estação de metro junto de várias instituições europeias, nomeadamente as sedes da Comissão e do Conselho, e foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Exclusivos