Três grávidas perderam o bebé devido ao surto de listeriose em Espanha

Dois casos aconteceram em Sevilha e um terceiro em Madrid.

Três grávidas perderam o bebé, nas últimas horas, devido ao surto de listeriose em Espanha. De acordo com o jornal espanhol El País dois casos aconteceram em Sevilha e um terceiro em Madrid.

Segundo avançaram esta sexta-feira as autoridades de saúde da província da Andaluzia, as duas grávidas de Sevilha estavam internadas, depois de terem consumido carne contaminada. Um dos casos era uma gravidez de oito semanas, o outro de 32 semanas. Em Madrid, a grávida que hoje sofreu um aborto espontâneo estava também a receber tratamento hospitalar num centro privado. Estava no primeiro trimestre de gestação e está comprovado que também consumiu a carne contaminada num restaurante da Andaluzia.

Também esta sexta-feira o governo andaluz confirmou que um outro aborto, que aconteceu a 2 de agosto, também se deveu à listeriose. Assim como a morte de um doente com cancro. O que significa que são já cinco os abortos atribuídos à mesma fonte de contaminação. Um outro caso foi registado a 12 de agosto, ainda antes de ser acionado o alerta sanitário. O surto também já provou três mortos.

José Miguel Cisneros, porta voiz do gabinete que está a acompanhar a crise sanitária na Andaluzia, já apelou a que todas as grávidas que apresentem sintomas ou suspeitem que possam ter ingerido a carne infetada, procurem os serviços médicos.

Nesta altura estão internadas 23 grávidas que terão ingerido carne contaminada. Já há 197 casos de infeção confirmados.

O surto de listeriose foi causado pela carne da empresa de Sevilha Magrudis SL, comercializada sob a marca Mechá. Esta marca não é comercializada em Portugal.