Tiroteio em base militar russa faz três mortos

Incidente ocorreu numa base militar no sul da Rússia

Três militares russos foram mortos, alegadamente por um colega, durante um tiroteio esta segunda-feira numa base perto da cidade de Voronezh, a sul de Moscovo, informaram agências de notícias, citando forças militares.

"Três militares sofreram ferimentos letais como resultado deste ataque", informou a Unidade Militar Ocidental da Rússia num comunicado divulgado pela agência Interfax.

O militar agressor ter-se-á barricado depois de abrir fogo sobre os colegas. "O comando da unidade militar, em conjunto com as agências de segurança pública, está a trabalhar para rastrear e deter o agressor", acrescentou a unidade militar.

Uma fonte não identificada pela Interfax disse que o tiroteio começou quando uma altercação eclodiu entre o soldado e um oficial durante uma inspeção, na madrugada desta segunda-feira (9). O soldado agressor "pegou numa arma" do coldre do oficial e atirou sobre três colegas.

Tiroteios em instalações militares na Rússia não são incomuns e vários grupos de direitos humanos têm denunciado sobre rituais brutais de praxe que eram rotineiros na década de 1990, mas cuja prática foi suavizada nos últimos anos.

Em outubro do ano passado, um soldado russo abriu fogo contra outros soldados numa base militar na Sibéria, matando oito e ferindo dois, num ataque que ele atribuiu a uma praxe que tornou a sua vida num "inferno".

O serviço militar é obrigatório na Rússia para homens com idade entre 18 e 27 anos, mas muitas pessoas usam brechas legais para evitar o recrutamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG