Terrorista do metro de Bruxelas fez-se passar por jogador do Inter de Milão

Vivenda que serviu de base aos alegados bombistas estava referenciada pela polícia

Khalid el Bakraouni, o homem que se fez explodir no metro de Bruxelas e que tirou a vida a mais de uma dezena de pessoas, arrendou um apartamento na cidade de Charleroi sob a identidade falsa de um jogador belga que passou pelo Inter de Milão.

A notícia está a ser avançada esta terça-feira pela cadeia de televisão italiana Sky TG24m que cita fontes anónimas ligadas à investigação.

Bakraouni, noticia a Sky, assinou em setembro de 2015 um contrato de arrendamento de um ano com o nome do jogador Ibrahim Maaroufi.

A vivenda, na Rue de Fort de Charleroi, estava referenciada pela polícia após ter sido destruída, três meses depois, por um dos irmãos.

Maaroufi teve uma breve passagem pelo Inter de Milão e jogou numa equipa no bairro de Schaerbeek, em Bruxelas, o mesmo que era frequentado pelos dois irmãos suicidas dos ataques ao aeroporto de metro da cidade belga.

As forças de segurança que investigaram a propriedade não descobriram armas nem materiais explosivos mas encontraram as impressões digitais de Abdelhamid Abaaoud, o cérebro dos atentados de Paris de 13 de novembro do ano passado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG