Terrorista de Londres esteve três vezes na Arábia Saudita

Khalid Masood matou quatro pessoas no ataque de quarta-feira passada

A Embaixada do Reino da Arábia Saudita em Londres informou que o homem apontado como autor do ataque desta semana em Westminster esteve três vezes naquele país do Médio Oriente, onde ensinou inglês.

Segundo um comunicado de imprensa divulgado ao final da tarde de sexta-feira, citado pela agência Associated Press, Khalid Masood ensinou aquela língua na Arábia Saudita entre novembro de 2005 e novembro de 2006 e, depois, de abril de 2008 a abril de 2009.

A embaixada adiantou que Masood voltou ainda seis dias à Arábia Saudita em março de 2015, com um visto de trabalho.

Segundo a mesma fonte, o homem não estava referenciado pelos serviços de segurança nacionais e não tinha, no país, qualquer registo criminal.

Antes de adotar o nome de Masood, era conhecido por Adrian Elms e em Inglaterra tinha condenações criminais.

O ataque de quarta-feira foi atribuído pelas autoridades ao cidadão britânico de 52 anos, nascido em Kent (sudeste de Inglaterra) com o nome de Adrian Russel, que mudou para Khalid Masood quando se converteu ao islamismo.

Russel conduziu o automóvel a alta velocidade contra peões na ponte de Westminster, seguindo depois a pé para o parlamento, onde esfaqueou mortalmente um agente da polícia, sendo abatido pelas forças de segurança.

Além do polícia esfaqueado, três transeuntes morreram no ataque, que fez cerca de 50 feridos.

Exclusivos