Telemóveis na missa "é uma coisa muito feia"

O Papa Francisco censurou hoje os fiéis e os sacerdotes que passam as missas de telemóvel no ar

Usa as redes sociais e até tira selfies com os fiéis. Mas isso não impediu o Papa Francisco de dar um puxão de orelhas àqueles que passam as missas de telemóvel no ar, a tirar fotografias ou a registar vídeos.

"O padre diz 'Levantem os vossos corações'. Ele não diz 'Levantem os vossos telemóveis para tirar fotografias'", afirmou o chefe da Igreja católica hoje perante milhares de pessoas na audiência semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano.

O Papa considerou que usar o telemóvel numa missa "é uma coisa muito feia" e acrescentou que fica triste quando celebra a eucaristia e vê tantos telemóveis no ar. "Não são só os fiéis, mas também alguns sacerdotes e mesmo bispos", reparou.

"A missa não é um espetáculo... Então, lembrem-se, sem telemóveis", rematou Francisco, que desafiou os católicos a serem mais espirituais e os sacerdotes mais humildes.

De acordo com a Reuters, o Papa não é visto a usar o telemóvel em público deste que foi eleito em 2013. No entanto, já por inúmeras vezes surpreendeu ao aceitar tirar fotografias junto de fãs e tem uma conta no Twitter.

Já em março deste ano, Francisco havia pedido aos fiéis católicos que andassem sempre com a Bíblia, como fazem com o telemóvel, para poderem lê-la mais vezes e meditar acerca do seu conteúdo.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras