Ted Cruz demite porta-voz por divulgar vídeo falso de Marco Rubio

Ted Cruz, um dos candidatos à nomeação republicana para a Casa Branca, demitiu ontem o seu principal porta-voz de campanha depois de este ter publicado um tweet com um vídeo manipulado que mostrava um dos seus rivais, Marco Rubio, a fazer comentários negativos sobre a Bíblia.

No vídeo em questão Rubio passava por um assistente de campanha de Cruz quando fez um comentário ao livro que este tinha em cima da mesa, ou seja, a Bíblia. Embora o áudio seja impercetível, nas legendas do vídeo lê-se que o senador terá dito: "Bom livro, não têm é muitas respostas". No entanto, as palavras de Rubio foram: "Bom livro, estão aí todas as respostas".

Cruz anunciou ontem que após ter investigado o assunto decidiu demitir o seu chefe de comunicação e deixou claro que a sua campanha é conduzida sob "os mais altos padrões de integridade". "Rick Tyler é um bom homem mas este foi um erro crasso de julgamento. Mesmo que a história fosse verdadeira, prometo-vos que a nossa campanha não questiona a fé dos restantes candidatos", disse o senador do Texas numa intervenção televisiva.

Tyler recorreu à sua página do Facebook para pedir desculpa a Rubio: "Lamento este erro. A verdade é que publiquei o vídeo sem me certificar de que o seu conteúdo era verdadeiro".

Resposta quase imediata teve Donald Trump, um outro candidato à nomeação republicana, acusando através do Twitter o candidato Ted Cruz de "mais truques sujos".

Trump acusou a campanha de Cruz de fraude no caucus republicano do Iowa. De acordo com o bilionário, membros da campanha de Cruz terão espalhado o rumor de que o candidato democrata Ben Carson iria abandonar a campanha presidencial para conquistar o voto dos seus eleitores.

Os candidatos republicanos voltam a medir o pulso do eleitorado no caucus de hoje no Nevada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG