Sobreviveu ao acidente da Chapecoense. Morreu ontem de enfarte a jogar futebol, aos 45 anos

O jornalista Rafael Henzel sentiu-se mal após jogo de futebol com amigos na noite de terça para esta quarta-feira. Tinha 45 anos. Além dele, ao acidente de novembro de 2016 sobreviveram três jogadores brasileiros e dois tripulantes bolivianos

Morreu a meio da noite de ontem, início da madrugada em Portugal, Rafael Henzel, o jornalista que sobreviveu à tragédia aérea da Chapecoense que vitimou 71 pessoas em novembro de 2016. Henzel jogava futebol com amigos quando se sentiu mal e foi transportado para um hospital de Chapecó, onde chegou ainda com sinais vitais. Morreria de enfarte momentos depois. Tinha 45 anos e desempenhava normalmente as suas funções na Rádio Oeste como narrador dos jogos do clube desde meses depois do acidente.

Em 2017, Henzel lançou o livro Viva Como se Estivesse de Partida. Deixa mulher e um filho.

Além de Henzel, sobreviveram à queda em Medellín do avião que transportava a comitiva da Chape à Colômbia para disputar a final da Copa Sul Americana com o Atlético Nacional de Medellín dois tripulantes de nacionalidade boliviana e os jogadores Neto, que ainda não voltou a disputar uma partida oficial, Follmann, que amputou uma perna e é dirigente do clube, e Alan Ruschel, que vem jogando e até marcando com a camisa verde da Chapecoense.

Desde a tragédia, o clube conseguiu manter-se na primeira divisão brasileira nos dois anos seguintes e volta a disputar a competição a partir de maio.

Em São Paulo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG