Schulz cita Marcelo e diz que PR é "um profundo defensor da integração europeia"

A eleição de Marcelo é "um sinal de que a democracia não significa ser contra a Europa, mas sim expressar-se claramente a favor da Europa"

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, citou hoje o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, num discurso em Estrasburgo, considerando-o "um profundo defensor da integração europeia", cuja vitória nas presidenciais foi uma expressão a favor da Europa.

No discurso de abertura da sessão plenária do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, - que decorreu no Dia da Europa - Martin Schulz citou as palavras que Marcelo Rebelo de Sousa proferiu naquele mesmo hemiciclo no dia 13 de abril quando disse que a Europa com que sonhou "triunfou tantas vezes perante o totalitarismo e a barbárie, também superará o fanatismo e terrorismo religioso".

"Este homem, um profundo defensor da integração europeia, que proferiu esta frase aqui, teve uma maioria esmagadora na primeira volta e foi eleito Presidente do seu país. Um sinal de que a democracia não significa ser contra a Europa, mas sim expressar-se claramente a favor da Europa", considerou.

Na opinião do presidente do Parlamento Europeu é preciso "ter a coragem, a confiança e a clarividência" de homens como Marcelo Rebelo de Sousa, tendo chegado a hora de "lutar pela Europa".

Marcelo Rebelo de Sousa, no discurso perante o Parlamento Europeu de 13 de abril, apresentou-se como um europeísta incorrigível", continuando "convicto do papel insubstituível" da União Europeia e mantendo fé no projeto europeu, apesar dos "reptos" complicados.

Hoje, na inauguração da Feira de Antiguidades, em Lisboa, quando questionado pelos jornalistas sobre as declarações de Schulz, que comparou hoje a União Europeia a uma bicicleta sem ar nos pneus, numa entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, o Presidente da República começou por dizer: "foi muito simpático, o senhor Schultz hoje citou-me, citou o meu discurso no Parlamento Europeu".

No mesmo discurso de hoje, em Estrasburgo, o presidente do Parlamento Europeu defendeu que, perante as muitas dificuldades que atravessa a União Europeia, agora é o momento para lutar pela Europa.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG