Rússia conduz bombardeamentos na Síria perto de Palmira

O exército do regime de Bashar al-Assad está a avançar e encontra-se a sul da cidade ocupada pelo grupo extremista Estado Islâmico

A Rússia bombardeou hoje a periferia de Palmira, no deserto central da Síria, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

De acordo com a ONG, "os ataques dos helicópteros e aviões russos permitiram ao exército do regime avançar, encontrando-se agora a quatro quilómetros a sul e oeste de Palmira", nas mãos, desde de maio do ano passado, do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Uma fonte da segurança no terreno afirmou que "o exército sírio, graças aos bombardeamentos da aviação e dos helicópteros russos, ganhou o controlo de uma colina a oeste de Palmira, após uma violenta batalha com o EI, e domina agora a cidade".

Se o exército sírio recuperar Palmira, cidade antiga inscrita no património da humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), "esta será uma vitória importante por abrir a via para a fronteira iraquiana", sublinhou a OSDH.

O vice-ministro da Defesa russo, Nikolai Pankov, advertiu que a Rússia ia continuar os ataques aéreos contra "objetivos terroristas" na Síria apesar da retirada da maior parte do seu contingente militar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG