Regulador abre inquérito ao Intermarché por promoção de 70% na Nutella

A Répression des Fraudes, regulador do comércio em França, suspeita de vendas com prejuízo no Intermarché, em promoção de 70% de desconto que chegou a gerar distúrbios entre clientes

Correram mundo as imagens de clientes a atropelarem-se (literalmente) nos corredores dos supermercados Intermarché pelo direito de levarem para casa um ou vários boiões de Nutella, aproveitando uma promoção que baixou o preço do popular creme para barrar de chocolate e avelãs em 50%. Agora, podem chegar as consequências para o retalhista.

De acordo com a imprensa gaulesa, a Répression des Fraudes (DGCCRF), autoridade que fiscaliza e regula o comércio em França, instaurou um inquérito ao Intermarché por suspeitas de que esta cadeia de hipermercados tenha praticado a venda de produtos com prejuízo, ao cobrar 1,41 euros, em vez de 4,50, por um boião de 950 gramas de Nutella. Caso seja condenado, o gigante do retalho terá de pagar uma multa até aos 375 mil euros.

A promoção em causa redundou em distúrbios, registados em vídeo pelos clientes e divulgados nas redes sociais no dia 25 de janeiro. Na mesma data, a Ferrero, multinacional que detém a marca Nutella, emitiu um comunicado demarcando-se por completo da iniciativa, que classificou de "deplorável".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG