Refugiados que acolheram Edward Snowden pedem asilo ao Canadá

As três famílias vivem em Hong Kong. Advogados dizem que é uma questão de "vida ou de morte"

Os refugiados que acolheram Edward Snowdem em Hong Kong, quando o ex-agente da Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana fugiu dos Estados Unidos, pediram asilo ao Canadá. Citados pela BBC, os advogados destes refugiados referem que se trata de uma questão de "vida ou de morte", depois de dois dos visados, naturais do Sri Lanka, terem denunciado a presença em Hong Kong de elementos policiais do seu país que estariam a tentar encontrá-lo.

Depois de deixar os Estados Unidos, em julho de 2013, Edward Snowden - que revelou os programas de vigilância e espionagem da agência norte-americana - passou duas semanas em casa de refugiados em Hong Kong, uma mulher filipina, Vanessa Rodel, e dois naturais do Sri Lanka,Supun Thilina e Ajith Pushpakumara. O norte-americano foi levado para estas casas por advogados que procuravam um refúgio seguro para o ex-agente, que foi acolhido pelos três sem que soubessem, pelo menos inicialmente, de quem se tratava. "Decidimos escondê-lo entre várias famílias de refugiados, nossos clientes, o último lugar onde se esperava encontrá-lo", revelou entretanto Robert Tibbo, advogado do antigo funcionário da NSA.

Snowden, que vive atualmente na Rússia, deixou no twitter, esta quinta-feira, uma mensagem de apoio às três famílias de refugiados, manifestando a esperança de que o Canadá dê resposta positiva ao pedido.

[tweet:839873102557294593]

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG