Redes sociais usadas para encontrar possíveis vítimas de Nice

Familiares e amigos desesperados pedem por notícias de pessoas desaparecidas. Os apelos são tantos que fazem temer o pior no que respeita à contagem do número de vítimas

Ainda poucas horas tinham passado sobre ao tentado de Nice, em França, e já as redes sociais, sobretudo o twitter, estavam a servir de veículo para quem procurava parentes e amigos desaparecidos.

De todas as idades - algumas, crianças - e com apelos mais e menos desesperados, as mensagens e fotografias de desaparecidos ou possíveis vítimas postadas pediam um contacto caso fossem avistadas.

No Twitter, este tipo de apelos já surgia em simultâneo em, pelo menos, quatro hashtags diferentes: #Nice06, #AttaquesNice, #SoutientAuxVictimes e #RechercheNice. E a profusão de apelos faz temer o pior, no que respeita à contagem de vítimas, numa altura em que se contabilizam 80 mortos e 46 feridos graves, 18 dos quais em estado crítico.

Existe ainda uma conta - Aide Recherche - que agrupa todos os pedidos que estão a ser 'postados' no Twitter:

"Suplico-vos. É o meu irmãozinho de 5 anos. Chama-se Matteo. Estava com a minha tia em Nice"

"Ela não atende o telefone. A mãe está preocupada. Ela foi ver o fogo-de-artifício, em Nice."

"O rapaz da esquerda não dá notícias desde as 23.00. Ele estava no local do fogo de artifício"

"Se tiverem notícias da Margaux"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG