Rebeldes do Iémen disparam míssil contra capital da Arábia Saudita

Míssil foi intercetado sobre Riade, avançam meios de comunicação sauditas

Os rebeldes houthi do Iémen dispararam um míssil balístico contra Riade esta terça-feira, anunciou o porta-voz do movimento houti, Mohammed Abdussalam, citado pela agência Reuters.

No Twitter, Abdussalam escreveu que o míssil foi disparado na direção do palácio Yamama, a residência oficial do rei Salman.

Um correspondente da agência France-Presse em Riade deu conta de uma forte explosão ouvida às 10:50 TMG (mesma hora em Lisboa), pouco antes do previsto anúncio do orçamento saudita para 2018, habitualmente feito pelo rei.

O míssil foi intercetado sobre Riade, informaram os meios de comunicação sauditas, citados pela BBC. Testemunhas na capital saudita referem ter ouvido o barulho de explosão e partilharam nas redes sociais vídeos e imagens de uma nuvem de fumo no ar.

De acordo com a Reuters, que avança informações de fontes militares citadas pelo canal de televisão dos houthi, o míssil tinha como alvo último os líderes sauditas reunidos esta terça-feira no palácio Yamama.

Trata-se do segundo míssil disparado pelos rebeldes iemenitas sobre Riade em dois meses.

Após o primeiro disparo -- igualmente intercetado -- que visou a 4 de novembro o aeroporto internacional de Riade, a coligação reforçou o bloqueio que impunha ao Iémen, à beira da fome.

Riade e o aliado norte-americano acusam o Irão de fornecer o armamento aos rebeldes.

Os Estados Unidos apresentaram na quinta-feira o que consideraram ser "provas irrefutáveis" de vendas de mísseis pelo Irão, uma "violação flagrante" das suas obrigações internacionais. Teerão desmentiu imediatamente.

Com Lusa

Exclusivos