Raposa infiltrou-se em capoeira mas as galinhas organizaram contra-ataque

Predador atacou as aves durante a noite mas acabou morto

As galinhas de uma quinta escolar no noroeste de França mataram uma jovem raposa, que se infiltrou no galinheiro na semana passada.

Este episódio peculiar aconteceu depois de uma raposa ter entrado num galinheiro com 3.000 galinhas por uma porta automática que, depois de ter deixado a raposa entrar, se fechou e não voltou a abrir.

"Houve um género de um instinto de rebanho e as galinhas atacaram-na com os bicos," explicou Pascal Daniel, responsável pela agricultura na escola agrícola de Gros-Chêne.

O corpo da pequena raposa foi encontrado no dia seguinte, num canto do galinheiro, com "golpes no pescoço, golpes de bicos," disse Daniel à agência noticiosa Agence France-Presse (AFP), acrescentando que da última vez que os galinheiros da escola agrícola tiveram uma raposa de visita, há mais de um ano, o cenário foi muito mais negro para as galinhas

A quinta é a casa de mais de 6.000 galinhas criadas ao ar livre, que são mantidos numa área de mais de 20.000 metros quadrados. A AFP acrescentou que o galinheiro é mantido aberto durante o dia e só fechado durante a noite.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG