Raparigas canadianas não viajam com medo do decreto de Trump

A organização Girl Guides of Canada teme problemas na fronteira

O polémico decreto de Donald Trump sobre a imigração entra em vigor na próxima quinta-feira. Com medo das consequências da decisão e de passar pela agora fronteira entre Canada e EUA, uma organização de raparigas cancelou todas as viagens aos EUA.

A GIrl Guides of Canada diz, num comunicado reproduzido pela BBC, que "a capacidade dos membros entrarem no país [EUA] não é certa".

O cancelamento inclui pequenas viagens e passagens por aeroportos nos EUA. A Girl Guides of Canada vai também desmarcar uma viagem de verão à California.

O comunicado da organização não fala diretamente do decreto de Trump sobre a proibição de entrada nos EUA de pessoas de seis nacionalidades, mas diz que sabe que os seus "membros valorizam a segurança e aceitação que a organização providencia".

"Estes valores estão refletidos no que fazemos, incluindo as experiências de viagens que oferecemos a mulheres e raparigas. Foi uma decisão muito difícil. Esperamos que os membros apreciam o nosso compromisso para com a inclusão e oportunidades iguais para mulheres e raparigas", acrescentam em comunicado.

A Girl Guides of Canada tem delegações em várias províncias do Canada e cerca de 70 mil membros.

Algumas escolas canadianas também cancelaram viagens aos EUA.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG