'Rambo da Floresta Negra' apanhado pela polícia após seis dias de buscas

Várias centenas de policias vasculharam a área com a ajuda de forças especiais, helicópteros, cães farejadores e câmaras de imagem térmica para encontrar o fugitivo

A polícia alemã capturou esta sexta-feira um suspeito fortemente armado acusado de roubar armas de policias, depois de buscas de seis dias pelo "Rambo da Floresta Negra".

Yves Rausch, 31 anos, fugiu para a floresta no domingo depois de ter conseguido desarmar quatro policias, desencadeando uma enorme operação de busca.

Várias centenas de policias vasculharam a área com a ajuda de forças especiais, helicópteros, cães farejadores e câmaras de imagem térmica para encontrar o fugitivo, apelidado de "Rambo da Floresta Negra" pela imprensa alemã depois de terem surgido fotos dele vestido com roupas de combate.

"Depois de vários dias em busca de Yves Rausch, que se tinha escondido nas profundezas da floresta em torno de Oppenau, a polícia conseguiu prender preventivamente o jovem de 31 anos", disse a polícia esta sexta-feira em comunicado. "Quatro armas de fogo foram apreendidas", acrescentou.

As operações começaram na manhã de domingo, quando a polícia foi informada de que um homem suspeito estava pendurado numa cabana na floresta perto da aldeia de Oppenau.

Quatro policiais enviados ao local disseram que o suspeito cooperou inicialmente quando foi abordado, mas que "de repente e de forma inesperada" os ameaçou com uma arma e os fez baixar as suas próprias armas antes de fugir com elas, além de um arco, uma flecha e uma faca.

O promotor de Oppenau, Herwig Schaefer, descreveu Rausch na terça-feira como um "louco" com uma "grande afinidade por armas".

Rausch tem um longo histórico criminal, relacionado à posse de armas ilegais, roubo e lesões corporais, tendo recebido uma sentença de três anos e meio em 2010 depois de ter atingido uma amiga, ferindo-a seriamente.

A polícia encontrou pornografia infantil no telemóvel dele enquanto o investigava pela posse de explosivos em 2019.

Escolas, jardins de infância e a piscina local foram fechadas na segunda-feira por precaução.

Rausch está a viver como sem abrigo desde o outono do ano passado e vinha a ocupar a cabana onde foi visto no domingo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG