Putin ordena levantamento de sanções contra Turquia

Ataque turco contra um bombardeiro russo sobre a fronteira sírio-turca, em novembro, perturbara as relações entre estes dois países

O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou hoje o levantamento das sanções contra a Turquia a nível turístico e a normalização das relações comerciais entre os dois países, após uma conversa telefónica com o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan.

Numa reunião do governo russo, Putin declarou que serão levantadas "as restrições administrativas" contra a Turquia no domínio do turismo e pediu que se dê início ao "processo de normalização do comércio e das relações económicas".

O chefe de Estado russo falava após a sua primeira conversa telefónica com Erdogan desde a entrada em vigor das sanções russas contra a Turquia, depois de um bombardeiro russo ter sido abatido por aviões turcos sobre a fronteira sírio-turca em novembro.

Durante a conversa, os dois dirigentes concordaram reunir-se e sublinharam "a importância da normalização das relações bilaterais", segundo um comunicado da presidência turca.

Antes de ligar a Erdogan, Putin tinha apresentado condolências ao povo turco após o triplo atentado em Istambul, que causou pelo menos 41 mortos e 239 feridos, entre os quais um russo, na terça-feira à noite no aeroporto internacional Ataturk.

Na segunda-feira, o Kremlin afirmou que o presidente turco tinha apresentado "desculpas" pelo bombardeiro russo abatido numa mensagem enviada a Putin. A Turquia declarou ter manifestado "pesar" pelo incidente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG